Congelamento de Óvulos

A preservação da fertilidade feminina é uma realidade dentro da medicina reprodutiva. A princípio representou uma esperança para um grande número de mulheres jovens surpreendidas pela infelicidade de um câncer. Sabemos que com o desenvolvimento das tecnologias para diagnóstico e tratamento do câncer, um grande número de pessoas cura-se e desejam retomar suas vidas. Porém, a radioterapia, a quimioterapia e algumas cirurgias podem destruir o potencial reprodutivo dessas pacientes. Quando realizam o congelamento de óvulos antes desses tratamentos podem, através da fertilização in vitro, realizar o sonho da gravidez, dando continuidade às suas famílias e às suas vidas.

carreira

Atualmente existe uma procura pelo congelamento social: mulheres que sabem que terão que postergar a gravidez por questões profissionais ou emocionais e optam por preservar sua fertilidade através do congelamento dos seus óvulos quando ainda estão em quantidade e qualidade para garantir uma gestação saudável no futuro. Diferente do homem, a mulher não tem formação de novos gametas (óvulos). Ela já nasce com seu estoque, que vai sendo consumido ao longo da vida. Além disso, o envelhecimento diminui a quantidade de óvulos geneticamente normais, sobrando para o fim da vida reprodutiva óvulos de má qualidade genética. Por esses motivos, o ideal é que a preservação se faça até os 35 anos.

Existem duas alternativas: congelar óvulos ou tecido ovariano, sendo a segunda uma técnica ainda considerada experimental. O congelamento de óvulos já é uma técnica bem estabelecida e de grande sucesso. No entanto, para se obter óvulos em quantidade segura, para garantir uma futura gestação, é necessário o uso de medicamentos para estimulação da ovulação, processo que dura aproximadamente 20 dias. Dependendo da quantidade de óvulos produzidos, pode ser necessário mais de um ciclo de estimulação para gerar uma quantidade suficiente de óvulos que aumente a chance de uma gestação futura, tendo em vista que não se sabe exatamente quantos irão fertilizar após o descongelamento.