Infertilidade Masculina

Infertilidade Masculina

Nem todos sabem, porém, o mito de que homens podem ser pais em qualquer momento de suas vidas, mesmo com idades mais avançadas, ao contrário das mulheres, caiu por terra no ano passado. Uma pesquisa apresentada no ESHRE 2017 (Congresso Europeu de Reprodução Humana e Embriologia comprovou que a idade do parceiro tem uma influência significativa no sucesso de tratamentos de fertilização in vitro (FIV). A descoberta se soma a estudos anteriores que já tinham mostrado que as chances de uma concepção natural também caiam com a idade do pai.

 

Incidência de Infertilidade Masculina

De um modo geral, em cerca de 30% dos casais o problema está relacionado a uma causa exclusivamente masculina. Em outros 30%, a causa é exclusivamente de um fator feminino. Porém, em cerca de 30% dos casais, a pesquisa de infertilidade encontra uma associação entre fatores masculinos e femininos. Em 10% dos casos, não conseguimos detectar a causa e são classificados com infertilidade sem causa aparente (ISCA).

Avaliação Seminal

O espermograma é um exame que analisa a saúde da próstata e dos espermatozoides através de uma amostra de sêmen coletada via da masturbação. O exame geralmente é solicitado por urologistas, por médicos especialistas em reprodução humana ou por endocrinologistas.

Possíveis alterações no exame:

  • Volume de sêmen;
  • pH;
  • Viscosidade;
  • Tempo de liquefação (capacidade de se tornar líquido);
  • Concentração, mobilidade, morfologia (tamanho e formato) e resistência dos espermatozoides;
  • Infeções;
  • Presença de auto-anticorpos.

 

Causas

No homem, a principal causa de infertilidade é a alteração na concentração e/ou na qualidade dos espermatozoides.

As alterações do espermograma podem ser devidas a:

  • Causas genéticas (principal causa);
  • Causas secundárias (infeções genitais, álcool, tabaco, drogas, tóxicos ambientais, tóxicos profissionais, tóxicos alimentares, sobreaquecimento, medicamentos, sedentarismo).

A idade do homem piora a fertilidade masculina, porém de forma bem mais tênue do que a idade feminina: a fertilidade masculina costuma reduzir levemente após 35 anos, moderadamente após os 50 anos e de forma mais importante após os 65 anos.

 

Possíveis problemas encontrados no exame

  • Problemas na próstata: Ao analisar a viscosidade e a acidez das amostras pode-se identificar problemas com a próstata do paciente.
  • Azoospermia: Ao analisar a viscosidade e a acidez das amostras pode-se identificar problemas com a próstata do paciente.
  • Oligospermia: Trata-se de uma quantidade de espermatozoides inferior ao normal.
  • Atenospermia: Acontece quando os valores de motilidade e vitalidade são menores do que o normal.
  • Teratospermia: Trata-se da má formação dos espermatozoides.

De acordo com a causa da infertilidade masculina, o médico indicará o tratamento adequado e o procedimento ideal para a reprodução. Devemos sempre lembrar que a infertilidade é conjugal. Quando vamos investigar as causas, não estamos procurando um culpado, mas uma solução.

Compartilhar Artigo:

Deixe um comentário

WhatsApp chat