Semana Mundial do Aleitamento Materno

Entre 1 e 7 de agosto, o Ministério da Saúde e OMS celebram a Semana Mundial do Aleitamento Materno, que visa reforça os benefícios da amamentação.

Além de defender a amamentação materna exclusiva até os 6 meses, a Campanha Semana Mundial do Aleitamento Materno também pede que as mães sigam dando o peito para seus pequenos até os 2 anos de idade – introduzindo aos poucos outros alimentos e bebidas.

De acordo com orientações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde, a amamentação em até uma hora após o nascimento protege o bebê de infecções e reduz a mortalidade infantil. O bebê que mama no peito também tende a apresentar menos alergias, anemias e infecções respiratórias, dentre os outros benefícios.

Campanhas mundiais de aleitamento são feitas periodicamente pelo alto benefício da amamentação, que funciona como uma “vacina” para o bebê”. O risco de mortalidade por diarreia ou outras infecções aumenta significativamente em crianças que foram parcialmente amamentadas ou sequer chegaram a receber leite materno.

Além da proteção no curto prazo, crianças e adolescentes que foram amamentados têm menos chance de se tornarem obesos e estudos demonstraram que eles se saíram melhor em testes que avaliaram inteligência, reforçam as entidades.

 

Principais benefícios da amamentação para o bebê

  1. O leite materno contém todos os nutrientes e anticorpos essenciais até o 6º mês de vida;
  2. Bebês que foram amamentados têm menos chance de se tornarem obesos ou com sobrepeso no futuro;
  3. A amamentação previne alergias, anemia e infecções respiratórias, como a asma;
  4. Bebês amamentados têm risco menor de desenvolver diabetes tipo II;
  5. Crianças que tiveram amamentação exclusiva até os seis meses tiveram 3 pontos em média a mais em testes de QI.

Principais benefícios da amamentação para as mamães

  1. A amamentação reduz a depressão pós-parto;
  2. O leite materno é gratuito;
  3. Tem um efeito protetor contra o câncer de mama e de ovário;
  4. A amamentação reduz o risco da mulher desenvolver diabetes tipo 2 após a gravidez.
  5. Durante a amamentação é criado um vínculo da mãe com o bebê.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, se todas as crianças do mundo fossem amamentadas, seria possível salvar a vida de 820 mil crianças de até 5 anos de idade anualmente.

10 dicas para o sucesso da amamentação

A lista, presente em todas as maternidades que seguem a Semana Mundial da Amamentação, traz os seguintes itens como facilitadores do aleitamento materno:

– Ter uma norma escrita sobre o aleitamento materno e repassá-la rotineiramente a toda a equipe do serviço da maternidade;

– Promover treinamentos para toda a equipe, de modo que todos estejam capacitados para implementar as normas de amamentação;

– Informar todas as gestantes sobre as vantagens da amamentação e como ela deve ser feita;

– Auxiliar as mães a iniciar a amamentação na primeira hora de vida do bebê;

– Mesmo em casos em que as mães estejam separadas de seus filhos, mostrar a elas como manter a lactação e a amamentação;

– Dar somente leite materno como alimento ao recém-nascido;

– Permitir e possibilitar que mãe e bebês fiquem juntos 24 horas por dia após o parto;

– Incentivar as mães a realizar amamentação em livre demanda (sem horários definidos);

– Instruir as mães a não darem bicos artificiais ou chupetas para os bebês;

– Encorajar as mães e buscarem grupos de apoio à amamentação.

 

 

Compartilhar Artigo:

Deixe um comentário

WhatsApp chat