Você sabe o que é e para que serve a estimulação ovariana?

Estimulação Ovariana

Em um ciclo natural, o ovário da mulher geralmente libera um óvulo por vez. Nos tratamentos de fertilidade, com o objetivo de aumentar as chances de sucesso, costuma-se realizar a estimulação ovariana, através de medicações específicas, fazendo com que haja liberação de mais óvulos em um mesmo ciclo.

Para que o processo ocorra de forma controlada e segura é importante que o ginecologista tenha pleno conhecimento dos medicamentos utilizados, e que haja um acompanhamento adequado. A duração do estímulo é de 08 a 14 dias.

Durante o período da utilização de medicamentos, são realizados alguns exames de ultrassonografia transvaginal de acompanhamento, em torno de 3 a 5, para que desta

forma possa ser acompanhado o crescimento e a evolução dos folículos, a estrutura que contém os óvulos. Esses exames visam também identificar a hiperestimulação ovariana, e para estipular a dose de medicação a ser administrada.

Quando é identificado momento ideal, programa-se a inseminação artificial ou a fertilização in Vitro (dependendo do tratamento indicado para a paciente) para aproximadamente 35 horas após a administração de uma injeção hCG, que induz a maturação dos óvulos e a ovulação.

 

Grupos de estimulação convencional:

  • Baixa resposta: quando se obtém menos de quatro óvulos;
  • Normal (Hiporreposta): quando após estimulação convencional se obtém de quatro a nove óvulos;
  • Normal (Resposta ideal): quando se obtém de 10 a 15 óvulos. Grande parte dos estudos mostra que aqui se situam as maiores taxas de gravidez;
  • Hiperresposta: Quando se obtém mais do que 15 óvulos. Embora as taxas de gravidez sejam altas, nesse grupo aumentam as complicações como a Síndrome de Hiperestimulação Ovariana.

 

O que é hiperestímulo ovariano?

O hiperestímulo ovariano é uma complicação que pode ocorrer nos tratamentos de reprodução assistida, está ligado às medicações que estimulam a ovulação. A síndrome acontece quando há muitos folículos, e estes provocam um aumento da passagem de líquido de dentro dos vasos sanguíneos para o abdômen da paciente.

Embora seja causado por medicamentos que estimulam os ovários, o hiperestímulo piora na presença do hormônio da gravidez (HCG). Mulheres muito jovens e/ou com ovários policísticos também correm risco aumentado de hiperestímulo ovariano. Usar doses baixas da medicação que estimula os ovários é uma forma de prevenir a síndrome.
Mas fique tranquila, se estiver sendo acompanhada por um médico especialista competente, na grande maioria das vezes, ele será capaz de identificar o risco da síndrome e tomará as medidas necessárias para que ela não se agrave.

Compartilhar Artigo:

5 comentários sobre “Você sabe o que é e para que serve a estimulação ovariana?

  1. Meu filho tá começando seu tratamento! Que Deus nos abençoe com um bebê tão desejado! Que Deus Pai guie suas màos para que nosso anjinho possa nascer!

Deixe um comentário

WhatsApp chat