Junho: Mês Mundial de Conscientização da Infertilidade

Junho: Mês Mundial de Conscientização da Infertilidade

Junho é reconhecido como o mês Mundial da Conscientização da Infertilidade e tem o objetivo de alertar para essa causa. Segundo dados do IBGE, as mulheres brasileiras estão tendo filhos cada vez mais tarde. As justificavas variam entre adiar a maternidade para investir na formação acadêmica ou profissional e pela difícil tarefa de encontrar o parceiro que elas consideram ideal.

Além da infertilidade de causa social, mencionada acima, muitas mulheres/homens apresentam alguma condição ou doença que desencadeie a dificuldade em engravidar. Para as mulheres, doenças como a Endometriose, Síndrome dos Ovários Policísticos, obstrução tubária e miomas podem dificultar a gestação de forma natural. Já nos homens, a dificuldade pode ser proveniente de condições como Varicocele, Azoospermia e algumas infecções.

 

O que é Fertilidade?

Para que ocorra a fecundação, são necessários um óvulo maduro de boa qualidade e espermatozoides com quantidade, mobilidade e formas normais, de modo que, pelo menos um, consiga penetrar no óvulo. A fertilização pode ocorrer de 24 a 48 horas após a ovulação, conhecido como intervalo de período fértil.

Após a fertilização, o embrião é direcionado para o útero, que previamente foi preparado pelos hormônios, para que ocorra a implantação no endométrio (camada interna do útero que forma o “ninho” para o futuro bebê).

Todos esses processos são importantíssimos para que a gravidez aconteça de forma espontânea. Cada etapa deve ser analisada separadamente, em casos de dificuldades na obtenção da gestação.

 

Infertilidade

A infertilidade é caracterizada pela ausência de gravidez em um casal com vida sexual ativa e que não usa medidas anticonceptivas por um período de um ou mais anos.

A infertilidade atinge aproximadamente 15% da população, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), isto é, um em cada cinco casais tem problemas para engravidar, precisando de ajuda especializada.

Uma mulher jovem tem, em média, 25% de chances de engravidar em um mês. Apenas se a parceira está acima dos 30 anos e após um ano de vida sexual ativa permanece sem engravidar ou tem mais de 40 anos e seis meses de tentativas sem sucesso, é hora de procurar ajuda médica.

 

Preservação da Fertilidade

Preservar a fertilidade significa guardar os gametas (óvulos e espermatozoides) congelados para uso futuro. O tratamento para o câncer que salva vidas, pode destruir completamente as chances de se ter um filho. Além disso, toda mulher deve ter consciência de seu relógio biológico ovariano.

Uma avaliação com um especialista é importante no planejamento da vida familiar futura. Além disso, cada vez mais os oncologistas têm tido a consciência de orientar os pacientes sem prole definida a procurar ajuda no intuito de preservar sua fertilidade antes do tratamento para o câncer.

 

Para saber mais entre em contato conosco por aqui!

Compartilhar Artigo:

Deixe um comentário

WhatsApp chat